Formulário de Cadastro no Topo

As 8 Maiores Dores Dos Donos de Escolas de Cursos Livres Pelo Brasil


Depois de um ano do blog e de manter contato com milhares de donos de escolas pelo Brasil, fiz um resumo das principais dores que estes empresários tem com relação ao seu negócio, essas dores você vê abaixo.

1) Ter pouca confiança no ramo que atua

Quando comecei este blog fiquei assustado com a quantidade de donos de escola que acreditavam veemente que este ramo estava no fim, que não havia mais saída, que os cursos do governo e os da Internet acabariam com o mercado.

Um ano depois, acredito que muitos que pensavam assim já entenderam que é totalmente o oposto, o mercado está apenas se transformando, que jamais acabará e que estamos vivendo um ótimo momento, porém, é preciso se adaptar as mudanças para surfar na nova onda.

2)  Dificuldade para captar alunos

Esta é com absoluta certeza a maior de todas as dores. 

Muitas escolas fecharam as portas nos últimos anos por insistirem em manter um método ultrapassado de captação de novos alunos, usando argumentos e estratégias velhas, que não acompanharam a mudança da mentalidade do nosso público. 
Para resolver este problema, é preciso entender as mudanças e se adaptar a elas, parece difícil, mas acredite, é mais fácil do que você imagina e está ao alcance de todos....

3) Dúvidas ao criar e/ou aplicar estratégias

Muitos donos de escola simplesmente não sabem criar estratégias para captação, dependem 100% de captadores externos ou continuam usando estratégias velhas e buscando a estratégia perfeita, o material de marketing perfeito.

Quando criam uma estratégia e ela não promove o retorno esperado, aí bate a frustração e as teorias sobre o fim do mercado se espalham, principalmente nas redes sociais.





4) Falta de adaptação às mudanças

Um dos ramos mais impactados pelas mudanças das últimas duas décadas foi justamente o nosso, o ramo da educação profissional.

Por exemplo: lá em 1995, quando fiz meu primeiro curso básico de informática, era como se estivesse em um curso técnico ou regular, era algo muito caro (33% do salário mínimo por mês), muito valorizado e realmente aquilo era motivo pra contar orgulhoso numa roda de amigos...

A questão é que hoje ter um curso de informática continua sendo extremamente importante, porém, totalmente diferente daquela época, hoje o curso é enxergado diferente pelo nosso público, hoje ele tem acesso a muita informação na Internet, tem computador em casa, enfim, tudo mudou...

Porém, muitas escolas ainda estão lá, paradas no tempo tentando mudar as pessoas ao invés de mudar seus métodos.

Se bem utilizadas, todas as mudanças que aconteceram são positivas para nosso ramo, hoje temos muito mais opções para gerar renda para nossas empresas, porém, repetindo, é preciso se adaptar e não remar contra.

O faturamento das minhas escolas só aumentou desde que abri minha primeira escola lá em 1999, todos os anos tive crescimento, sendo os últimos 7 anos os melhores de todos...

... Ou seja, as mudanças que para muitos fecharam suas escolas, para outros foram a melhor coisa que poderia ter acontecido, a diferença portanto é apenas a forma de enxergar todo o processo.


5) Dúvidas sobre os novos processos e ferramentas

Falo por experiência própria: lá em 2008 e 2009 quando fiz a maior mudança na minha escola, fiz com muito medo, afinal, não tinha nenhuma referência para me dizer se aquilo era certo ou errado, eu precisei acreditar na intuição e isso causa muita insegurança.

Provavelmente você já passou por algo parecido e isso realmente dá medo, afinal, temos nossas obrigações, famílias, funcionários, que dependem das nossas decisões e isso causa uma grande pressão na nossa mente...

Mas fiz as mudanças e elas foram muito positivas, porém, a maior dificuldade que tive foi justamente o de se adaptar ao novo modelo de negócio, não é fácil mudar um “vício” que já vinha de cerca de 10 anos.

Outra grande dificuldade foi a de aprender a lidar com todos aqueles processos e ferramentas novas, mas aprendi e isso fez toda a diferença, uma parte disso já consegui compartilhar pelo blog, outras ainda estão por vir.


6) Dificuldade para manter os alunos

Muitas escolas ainda vivem de macros, não que isso seja um erro, o problema disso é se tornar dependente e não saber caminhar com as próprias pernas, são saber vender no dia a dia e principalmente, com excesso de macros, as desistências também vão para as alturas, causando transtornos, prejuízos de desmotivação.

Para lidar com retenção de alunos também existem processos e técnicas específicas, quando o dono de escola aprende isso, tudo fica mais fácil.


7) Excesso de trabalho e falta de tempo

Sim, essa é uma das grandes dores dos donos de escola, acabam trabalhando muito tempo e com isso não sobra para fazer aquilo que gostaria de fazer (mais tempo para a o lazer e a família por exemplo).
Um dono de escola trabalha em média 12 a 14 horas por dia, parte disso se deve ao fato da escola ficar aberta mais tempo que outras empresas comerciais, mas além disso, a falta de processos bem definidos e divisão de funções entre seus colaboradores é o causador dessa dor.
Quando se tem um processo bem definido, com regras claras e colaboradores bem treinados, essa dor é sanada rapidamente, mas a questão é: como fazer isso?
Calma, existem meios simples de criar processos e hábitos que se automatizam rapidamente em qualquer empresa, falaremos disso em breve.

8) Não conseguir o faturamento que espera com seu negócio
Para finalizar, essa é a dor que resume tudo, muitos donos de escola estão com grandes dificuldades em conciliar tudo (mudanças gerais, novas ferramentas online e off-line, etc) e fazer com que isso gere resultados reais no caixa da escola...


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Essas são as principais dores dos donos de escola e isso acontece indiferente da região, do tamanho da escola, do tempo de experiência...
É isso não é culpa do empreendedor, não é por falta de vontade ou de esforço ou por falta de experiência, na verdade é até estranho falar, mas praticamente todos sabem o que tem que ser feito...
O problema mora em “como”, "quando" e "o que" fazer.
Enfim, essas são as dúvidas e dores que mais recebi nos últimos meses em contato com empresários de todo o Brasil.

Apesar de tudo isso, essas dores são resolvidas mais facilmente quando se tem uma orientação ou um PROCESSO, ou resumindo tudo, podemos dizer que é preciso ter um MÉTODO, uma ordem certa e eficiente para sanar essas dores...

TEM COMO RESOLVER TODAS ESSAS DORES?

Agora tem, clique AQUI para conhecer essa SOLUÇÃO chamada MÉTODO 3R.

Abraços e sucesso!

Elias Fernando
Autor do Blog.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout exclusivo do blog - Fazendo Certo | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©