Formulário de Cadastro no Topo

Minha cidade é pequena, como aumentar meu faturamento?

Esse é um velho dilema, se a cidade é pequena, é normal que a escola tenha um número reduzido de alunos, no entanto, já conheci escolas em cidades com vinte mil habitantes, com um número de alunos e faturamento muito maior que muitas escolas de capitais. Mas como, tem algum segredo? Algum macete? 

 A resposta é: SIM!!! 

Geralmente esta questão tem dois lados a serem observados: 




1) Nas cidades menores, geralmente as novidades demoram mais para chegar, logo, você deve usar isso a seu favor, leve a novidade antes de todos.

 2) Em cidades maiores, a concorrência também é proporcionalmente maior, além é claro, dos custos de qualquer tipo de campanha. 

Vamos direto ao ponto, como aumentar meu faturamento se minha cidade é pequena? 

Resposta: 
- Ofereça cursos para diferentes públicos
- Verifique licitações de cursos na prefeitura
- Negocie cursos in company com empresas
- Faça mini palestras grátis ou de baixo custo
- Tenha diferentes metodologias de ensino

- Crie cursos diferentes para sua cidade, região

Exemplo: geralmente, a maioria das escolas “atacam” o público jovem, entre 14 e 24 anos, que estão aprendendo agora uma nova profissão, a procura do primeiro emprego, etc... A partir do momento que você começa atender pessoas com idades acima de 25 anos, que já tem uma profissão e querem se aperfeiçoar ou aprender outra, você começa a duplicar, triplicar o seu público alvo. 

Em outras palavras: 
Público “X”: Quer aprender informática 
Público “Y”: Quer aprender áreas administrativas 
Público “Z”: Quer cursos em áreas industriais 
Público “W”: Quer curso para crianças 
Público “M”: Quer cursos para melhor idade 

Entre em contato com a Assistência Social da Prefeitura do seu município e informe-se sobre as licitações que podem ser abertas para oferecer cursos gratuitos para crianças carentes, idosos, pessoas de baixa renda, etc. Todas as cidades tem uma verba exclusiva para esses projetos, que muitas vezes nunca é usada, simplesmente por falta de uma escola ir atrás. (farei um post sobre isso em breve)

Não, isso não é perder o foco do seu negócio, você perderia o foco se começasse vender carne e frutas  junto com seus cursos, não é o caso, você está apenas diversificando seus cursos.   

 Vamos a um exemplo prático, para um ano de matrículas, em uma cidade pequena, de 20 mil habitantes em média.

EXEMPLO DE PROJEÇÃO PARA UM ANO

(Clique na imagem para amplia-la)

 A planilha acima, é um exemplo bem comum para uma escola de cidade pequena, sendo até de certa forma, pessimista, pois se você tem 20 mil habitantes para divulgar, dificilmente não conseguirá ao menos 15 pessoas interessadas em um curso novo que tem à oferecer. 

Lembre-se, você é uma escola de cursos livres e pode pesquisar na sua cidade, quais são os cursos que as pessoas tem maior interesse e necessidade, comece pesquisando com seus atuais alunos, depois é só criar essa solução e oferecer para eles. ;-) 

Entendeu qual a lógica? 

 Fique atento, você precisará fugir da sua “zona de conforto”! 

 Você terá que trabalhar duro, correr atrás do seu faturamento, se você está acostumado à sua boa e velha zona de conforto, de apenas fazer uma ou duas macros por ano, visitando os colégios, para fazer aquele “boom” de matrículas somente nesses períodos, precisará rever seus conceitos sobre ser “dono de escola profissionalizante”, se não, essa planilha não é para você. 

Desculpe a sinceridade! ;-) 

Acredite, é possível e nem é tão difícil quanto você imagina, basta mudar sua forma de pensar e enxergar seu negócio. 

 Os pontos chave para esse tipo de trabalho são: 

- Divulgue um curso de cada vez (através de todos os meios: rádio, sms, folder, cartaz, etc) 
- Ofereça e batalhe pela venda à vista, cartão ou cheque (aí você vê o $$ na hora) 
- Lance cursos com temas diferentes a cada vez (ex: 1º soldador, 2º corte de cabelo) 

Este post não se aplica a escolas de idiomas, por exemplo, que tem um único produto, para este caso, o segredo é diversificar as mídias, para atingir os públicos de diferentes faixas etárias, criando uma comunicação para cada caso, de qualquer forma, é possível fazer ajustes e até dobrar o faturamento, mesmo em uma pequena cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout exclusivo do blog - Fazendo Certo | Feito por: Alice Grunewald | Tecnologia do Blogger | Cópia total ou parcial é proíbida ©